Músicas Grey’s Anatomy Temporada 16 Ep 5 “Breathe Again”

Músicas Grey’s Anatomy Temporada 16 Ep 5. Músicas do 5º episódio da décima sexta temporada de Grey’s Anatomy, Breathe Again, com as cenas em que elas tocam.

“Meredith tem uma audiência na corte depois de faltar o dia no serviço comunitário, enquanto Bailey e Jo tratam uma paciente que é o centro de tratamento onde a Jo ficou. Richard e Gemma tomam café juntos e as coisas ficam estranhas.”

Músicas Grey’s Anatomy Temporada 16 Ep 5

Trilha instrumental por Danny Lux (compositor da série)

Todas músicas instrumentais tocadas no episódio que não foram especificadas no post.

Breathe Again por Toni Braxton

Título do episódio.

Explaining To Do! por Trent Dabbs

Início do episódio, Ben chega em casa e deita na cama, Bailey tenta contar que está grávida, mas ele dorme; voz da Mer falando (frase no final); Zola fica doente e vomita na Meredith; Gemma oferece para levar Richard para tomar café.

Músicas Grey’s Anatomy Temporada 16 Ep 5
Músicas Grey’s Anatomy Temporada 16 Ep 5

Little Bit of Lovin’ por Elle King

Gemma dá em cima do Richard no café, ele levanta para ir embora, ela dá um beijo nele, eles discutem e ele sai andando embora.

Silhouette por Unions

Flashback da Carey falando para Jo que ela não é o Paul, que ela consegue sentir raiva e controlar o comportamento, as duas começam a jogar coisas na parede; depois sentam e Carey conta sobre seu trabalho como assistente social.

Need You Now por Dean Lewis

Final do episódio, Ben comemora Bailey estar grávida e abraça ela; Jo fala para Alex jogar coisas na parede com ela para liberar a raiva; Meredith verifica Zola, a advogada chega e fala que ela vai ter que cumprir na prisão o tempo perdido no serviço comunitário.

Frase da Meredith

“Alguns dos melhores especialistas de trauma do mundo provaram que nossos cérebros podem esquecer traumas que sofremos, mas nossos corpos, especialmente nosso sistema nervoso, sempre se lembra do ocorrido. Memórias são armazenadas em nossos ombros, espinha , estômago e mãos, sem nunca sabermos. Assumimos que uma dolorosa dor nas costas ou a mão tremendo são coisas inofensivas, aleatórias, mas pode ser algo mais. Pode ser nossos corpos relembrando-nos do que sofremos e nos alertando para não deixarmos acontecer novamente. O trauma não conta o tempo. Ele não sabe dizer se temos oito ou quarenta e um anos, se nossos filhos estão com catapora ou se temos a maior cirurgia de nossas vidas para realizar. E quando ele se apresenta, é fácil pensar que estamos de volta à estaca zero. Mas a verdade é que, mesmo quando nosso cérebro nos convence que estamos perdidos, se nos esforçarmos o suficiente, nossos corpos sempre nos lembram que há uma saída. E nos prepara para qualquer batalha que apareça pela frente.”

Aproveite para conferir nossa página com todas as músicas de Grey’s Anatomy separadas por temporadas e episódios.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.